11 de setembro


Keynote 1 – Brantlee Underhill (PMI)

Apresentação Institucional sobre a evolução dos capítulos e do projeto de Transformação Digital do PMI

Keynote 2 – Margarida Smith (Odebrecht Engenharia e Construção)

Estudo de caso da implementação de programa de compliance.


Palestra 1 – Programa de Integridade, o porquê do seu projeto ter um.

Marco Antônio Portugal

  • Sobre o tema:
    • O que é Programa de Integridade?
    • Diferenças entre Programa de Integridade e de Compliance.
    • Programa de Integridade é para todas as empresas?
    • Implementação: Os cinco pilares.
    • Benefícios (além dos incentivos legais).
    • ISO 37001 : Sistema de Gestão Antissuborno.

Palestra 2 – Transformação Digital nas Empresas

Diego Acioly Dias

  • Sobre o tema:
    • Transformação Digital, envolvendo os elementos necessários para as mudanças, que são:
      • 1) Cultura Organizacional, Processos, Dados, Ferramentas , Clientes e Mercado;
      • 2) Governança Ágil, UX/Experience;
      • 3) Parcerias e estratégias na era da Transformação digital;
      • 4)Tendências para os próximos 5 anos.

Palestra 3 – Os Hormônios da Liderança

Solange Aguilera

  • Sobre o tema:

    Toda pessoa tem ao seu dispor uma máquina pouco conhecida e explorada: o cérebro. Aprenda como funcionam os hormônios, que impacto ele têm nas suas emoções e reações e como usá-los para influenciar o outro. Essa máquina que temos hoje começou a ser construída há milhares de anos. É através do entendimento de como o cérebro funciona que conseguiremos entender a nós mesmos, aos outros e aprimorar a nossa habilidade de liderança no mundo corporativo e no ambiente de projetos.


Palestra 4 – NO TOPO DO MUNDO - Um Gerente de Projetos no Everest

Cristiano Müller

  • Sobre o tema:

    Na palestra "No Topo do Mundo", o Alpinista e Ex-Executivo de multinacional Cristiano Müller nos conta em detalhes como aplicou muitas técnicas e boas práticas de gerenciamento de projetos para conseguir ter sucesso em seu audacioso empreendimento: escalar o Mt. Everest.
    Durante a execução do projeto No Topo do Mundo, enfrentou inúmeras dificuldades e situações desafiadoras. Além de todos os riscos, incertezas e adversidades que envolvem as expedições de alta montanha, tornar o projeto financeiramente viável em um cenário econômico extremamente desfavorável, como o que enfrentamos em 2015/16 não foi tarefa fácil. Entretanto, graças a um bom planejamento realizado, muita disciplina, e a implementação de algumas soluções criativas, disruptivas e inovadoras, o objetivo do projeto foi alcançado com êxito. E o que é melhor, dentro do orçamento previsto.


Palestra 5 – O gerenciamento de projetos como um facilitador no desenvolvimento de inovação nas empresas brasileiras

Jorge Luiz Araujo Fernandes Junior

  • Sobre o tema:

    O objetivo da palestra é contribuir para uma melhor compreensão da gestão da inovação e da sua relação dinâmica entre a gestão de projetos e o contexto organizacional. Apresenta a evolução da gestão da inovação praticada nas empresas brasileiras e sua correlação com a gestão de projetos. Também procura suscitar uma reflexão sobre a contribuição dos escritórios de gerenciamento de projetos (PMOs) no desempenho da inovação organizacional.


Palestra 6 – Governança Ágil de Portfólio de Projetos: No Contexto da Disrupção

Guilherme Tavares Motta

  • Sobre o tema:

    Nesta apresentação abordaremos, de forma prática, a adequação dos princípios fundamentais dos Métodos Ágeis na Governança de Portfólio de Projetos. Tal proposição visa possibilitar que o processo de tomada de decisão no âmbito do gerenciamento de portfólio, programas e projetos, torne a flexibilização na resolução de problemas e a colaboração entre as partes interessadas, mais relevante do que a rigidez de processos e planejamentos clássicos. Como destaque desta abordagem, observaremos o total alinhamento às iniciativas inovadoras, com atenção especial às inovações e projetos disruptivos.


Palestra 7 – Cadeia de responsabilidades em obras de infraestrutura, energia e mineração na era da Lava-Jato, Mariana e Brumadinho

Álvaro de Freitas Viana

Sobre o tema:
  • Descrição da cadeia de responsabilidades de grandes ativos englobando os stakeholders: governo/legislação, agências reguladores, órgãos fiscalizadores, proprietários/gestores de grandes ativos, prestadores de serviço e população.
  • O impacto da organização do setor públic: contratação pelo menor preço em detrimento da qualidade técnica, sucateamento dos órgãos fiscalizadores;
  • Executivos e gestores de grandes ativos também buscam postergar gastos/custos/investimentos, sobretudo com passivos e segurança, tendo em vista seus bônus de desempenho.
  • O que podemos fazer para melhorar?

 

12 de setembro


Keynote 1 – Alexandre Donner (Infoglobo)

"Agilidade ou Morte !"

O mercado e o mundo está cada vez mais volátil, complexo, incerto e ambíguo exigindo maior velocidade das empresas para que possam liderar a transformação em seu segmento de negócio. O que você está fazendo para que isso aconteça? A agilidade de ontem não garante mais uma boa performance hoje!

Keynote 2 – Mauro Viegas Neto (Concremat)

Estudo de caso da utilização de métodos ágeis na construção civil.


 

 

Palestra 1 – Agilidade na área Financeira e Backoffice

Felipe Seperuelo

  • Sobre o tema:

    Case de Sucesso de um projeto de implementação da metodologia Lean Office: Mapeamento de processos AS IS, Propostas de Operação TO BE, Acompanhamento operacional, Gestão de mudança cultural, apoio tecnológico de software de gestão de demanda e etc.
    Aplicado ao Backoffice de uma empresa de Telecom. Transformando os processos operacionais das áreas de Contas à  pagar, Faturamento, Impostos e Contabilidade.


Palestra 2 – Gestão de Projetos de tecnologia em ambientes complexos - Cidades Inteligentes

Carlos Alberto Pontes Franchi

  • Sobre o tema:

    Será apresentado um estudo de caso de um projeto complexo, Rio Cidades Inteligentes 2030 stá sendo desenvolvido pelo autor junto ao Laboratório de Informação, Tecnologia e Serviços (LITS) da UFF e a Câmara Metropolitana do Governo do Estado.
    Projetos complexos não tem um comportamento linear durante seu ciclo. O projeto não responde a métodos de planejamento, monitoramento e controle estruturados. A medição de valor agregado e da efetividade tornam-se um desafio devido a imprevistas incertezas durante o processo de construção e, portanto, os resultados poderão ser, na maior parte, inesperados. A gestão de projetos é essencial para se vencer este desafio e explorar um pouco o como fazer é o objetivo desta palestra.


Palestra 3 – O Profissional da Indústria 4.0 - AutogerenciÁgil

Jorge Elias Gomes Silva

  • Sobre o tema:

    Palestra baseada na enriquecedora experiência que tive nos meses de imersão no ecossistema do Vale do Silício e no UCI Applied Innovation, nos anos 2018 e 2019, enquanto cursava a University of California Irvine.
    Destaco ainda, algumas das valiosas experiências adicionais que aquele ecossistema me proporcionou, tais como a participação sendo membro do Clube de AI (Inteligência Artificial) e ter vivido a essência do verdadeiro networking praticado lá, com profissionais do Google, Uber, Microsoft, Tesla, Apple e Stanford.
    O objetivo da minha palestra é provocar insights disruptivos para desenvolver o Mindset do Empreendedor do Vale do Silício e a reflexão sobre os skills do profissional da 4ª Revolução Industrial.


Palestra 4 – O Desenvolvimento dos jatos comerciais E-Jets E2

Marcelo Tocci

  • Sobre o tema:
    • Estes jatos comerciais são líderes do mercado de 70 a 130 assentos. Desde 2004 eles já transportaram mais de 1 bilhão de passageiros por todo o mundo.
    • Serão apresentados os desafios, lutas e conquistas no desenvolvimento da segunda geração dos E-Jets, o Programa E2, desde sua concepção até o primeiro voo com passageiros, realizado em abril deste ano na Noruega. Também serão apresentadas técnicas de gestão de projetos combinadas, que chamamos de "Mixed Project Arts".
    • O Programa E2 teve a honra de receber prêmios nacionais e internacionais desde a sua concepção, dentre eles o de Projeto do Ano 2018 pela Revista MundoPM e o Aviation Week Laureate e Grand Laureate Awards de 2019. Ele também foi indicado para o Collier Trophy 2019 e é finalista do Aviation Week Program Excellence Award 2019 e do PMI Global Project of the Year Award 2019

Palestra 5 – Complexidade e Incerteza: Até que Ponto estes Conceitos estão Incorporados à Gestão de Megaprojetos da Indústria do Petróleo?

Boris Asrilhant

  • Sobre o tema:

    Megaprojetos usualmente envolvem vultosos investimentos, significativa participação nos portfólios de grandes corporações e alto nível de complexidade.
    Esta palestra busca, primeiramente, apresentar os conceitos e as definições de megaprojetos, complexidade e incerteza, inter-relacionados e aplicados aos projetos de Exploração e Produção (E&P) da indústria do petróleo. Em seguida, serão indicadas novas áreas de conhecimento que podem se somar às tradicionais e atualmente em uso, classificadas a partir de três dimensões: (1) Integração, Colaboração e Corresponsabilização; (2) Gestão do Conhecimento e de Questões Técnicas; e (3) Governança e Conformidade.
    Em seguida, a palestra pretende apontar alguns problemas levantados e desafios enfrentados por gerentes de megaprojetos no setor de E&P. Em seguida, serão descritas as principais características dos principais Corpos do Conhecimento ao serem utilizados na gestão de megaprojetos de E&P e as lacunas existentes.


Palestra 6 – Transformação Digital: hype ou necessidade?

Alexandro Strack

Sobre o tema:
  • Nesta palestra será definido o que vem a ser transformação digital, suas implicações e a jornada das mudanças organizacionais.

Palestra 7 – Inteligência artificial x cultura Neandertal; como é que a gente sai desta?

Márcio Hervê

Sobre o tema:
  • As mudanças cada vez mais radicais trazidas pelas tecnologias œdisruptivas estão exigindo respostas cada vez mais eficientes.
    Neste cenário, é fácil entender que toda a dinâmica envolvida no planejamento e execução destes projetos será cada vez mais afetada.
    Um ponto importante refere-se à chamada cultura organizacional, uma vez que estas mudanças vão levar a novas definições sobre a função do gerente de projetos, tomadas de decisão mais ágeis, tolerância a riscos e outros.
    A proposta é uma reflexão sobre a dificuldade de aceitar a mudança, e como isto pode trazer problemas graves.